Passeio de barco à foz do São Francisco

A foz do rio São Francisco fica na divisa de Alagoas com Sergipe
Foz do São Francisco: encontro do Velho Chico com o Oceano Atlântico

O passeio de barco à foz do rio São Francisco é um dos mais procurados pelos visitantes de Alagoas e Sergipe. O local ficou conhecido por servir de cenário do filme “Deus é brasileiro”, com Antônio Fagundes e Wagner Moura. Por estar na divisa dos dois estados, é possível fazer um bate e volta das duas capitais. No entanto, recomendamos uma pernoite em Penedo (AL), cidade histórica que fica a 23 km de Piaçabuçu, de onde saem os barcos até o delta.

Como chegar

De Maceió até Piaçabuçu são 137 km via AL-101, o que dá aproximadamente 2 h de carro. Já quem sai de Aracaju faz o passeio pela foz do São Francisco a partir do município de Brejo Grande. A distância entre as cidades é de 140 km, percorridos pela BR-101 e SE-204. Em ambos os casos, não é preciso reservar o passeio com antecedência. Basta chegar ao cais das cidades e negociar diretamente com os marinheiros. O passeio em barcos/ catamarãs sai por R$ 60/ pessoa.

Cais de Piaçabuçu rumo à foz do rio São Francisco
É possível negociar o passeio direto com os marinheiros

Em geral, as agências de receptivo cobram R$ 70 pelo traslado de Maceió ou Aracaju até a foz. Se for traslado e passeio de catamarã/ barco, esse valor sobe para R$ 140. É uma opção para quem viaja sozinho e só quer fazer um bate e volta. Seguem algumas opções de empresas: Hurb, Luck Receptivo e TourOn.

O passeio pela foz do São Francisco

Foz do rio São Francisco
Paisagem sem filtro

Geralmente, os passeios saem a partir das 8h30min e percorrem 30 min pelas águas do Velho Chico até chegar à foz. Na medida em que nos aproximamos do encontro das águas, o manguezal vai dando lugar aos coqueirais e dunas. Seja de barco ou catamarã, o tempo de permanência no delta é de 1h30min.

Particularmente, acho pouco tempo para admirar a foz, caminhar pelas dunas e tomar banho no rio. A nossa sorte é que no nosso barco não tinha mais ninguém e esticamos o passeio por mais 30 min. Isso foi uma gentileza do nosso marinheiro que não cobrou nenhum adicional por isso.

Artesanato à beira rio

O banho no rio é uma delícia, mas não dá para se afastar muito da margem por causa da profundidade e correnteza. O local tem uma infraestrutura de barracas de praia e artesanato. O curioso é que todos os dias os vendedores montam e desmontam suas barracas porque é proibida qualquer infraestrutura permanente no local. A medida tem como objetivo preservar o meio-ambiente e tem dado certo.

Peixe assado na brasa somente com sal

Ouso dizer que o peixe que comi na foz foi um dos melhores da minha vida. Assados na brasa somente com sal. A comida e a bebida são bem baratas. Consumimos dois peixes médios, três latas de cerveja, uma água e pagamos R$ 53 !!! Para facilitar a vida dos barraqueiros, leve dinheiro em espécie embora eles aceitem pagamento em cartão de crédito. Nas barracas de artesanato, é possível comprar imagens de São Francisco, objetos de decoração e bolsas de praias. Caso você escolha levar o santo, não esqueça de batizá-lo nas águas do rio e fazer três pedidos.

Leia mais sobre Alagoas

Anúncios

Deixe uma resposta