O que ver no centro histórico de Igarassu (PE)

O conjunto arquitetônico de Igarassu é um dos mais antigos do país
Convento Coração de Jesus, Igreja dos Stos. Cosme e Damião e Convento de Sto. Antônio

Poucos imaginam que a Região Metropolitana do Recife abriga um importante conjunto arquitetônico do país. O município de Igarassu está a 30 km da capital pernambucana e abriga um belíssimo conjunto arquitetônico.

Igreja dos Santos Cosme e Damião

Construída em 1535, é a mais antiga edificação da atualidade. De estilo maneirista, a igreja tem uma arquitetura simples, com uma porta central, duas janelas e dois nichos que abrigam os santos. O seu interior é igualmente simples, com dois altares laterais e algumas poucas imagens.

Segundo o zelador da igreja, algumas pinturas foram transferidas para a pinacoteca do Convento de Santo Antônio por questão de segurança. É uma pena que elas não possam ser apreciadas em seu local de origem. A igreja está aberta todos os dias pela manhã e a entrada é gratuita.

O Museu Histórico de Igarassu conta a história da cidade
O Museu Histórico fica ao lado da Igreja dos Stos. Cosme e Damião

Museu Histórico de Igarassu

Depois de conhecer a Igreja dos Santos Cosme e Damião, a dica é visitar o Museu Histórico de Igarassu, que conta com um acervo da história da cidade e do passado colonial do Estado. Ele funciona de segunda a sexta-feira, das 9 h às 13 h. O ingresso custa R$ 5, com meia-entrada para estudantes e pessoas maiores de 60 anos.

Convento do Sagrado Coração de Jesus

Em seguida, caminhando poucos metros, encontra-se o Convento do Sagrado Coração de Jesus, construído em meados do século 18 em estilo barroco. Um dos itens que chama a atenção é a roda dos enjeitados, onde eram deixadas crianças frutos de relacionamentos proibidos ou de pais pobres. O local está aberto todos os dias em horário comercial. Ingresso: R$ 2.

A antiga Casa de Detenção de Igarassu abriga a Câmara Municipal
O prédio da Câmara Municipal já foi a Casa de Detenção

O conjunto arquitetônico é formado por outras edificações do período colonial, como a Casa de Câmara e Cadeia, a Capela de Nossa Senhora do Livramento, Capela de São Sebastião e o Convento e Igreja de Santo Antônio. Este último é o equipamento mais interessante e bem conservado da cidade. Deixe para visitá-lo por último para evitar comparações desleais com os outros atrativos.

As paredes da Igreja de Santo Antônio são revestidas por azulejos

Convento e Igreja de Santo Antônio

Embora tenha sido fundado pelos franciscanos no final do século 16, as edificações atuais são de meados do século 17, quando elas foram praticamente reconstruídas após anos de abandono. As paredes da igreja são revestidas de azulejos que contam a história de Santo Antônio e as cores vivas da pintura do teto são originais.

Até a sacristia chama a atenção pelo mobiliário, azulejos e lavatório em pedra portuguesa. O convento abriga uma pinacoteca com quadros e painéis em madeira dos séculos 16, 17 e 18. A visitação pode ser feita todos os dias em horário comercial. Ingresso R$ 4 (meia-entrada para estudantes e professores).

Anúncios

Deixe uma resposta