Glaciar Perito Moreno

Glaciar Perito Moreno visto das passarelas
Glaciar Perito Moreno

Como chegar ao Perito Moreno

El Calafate é a cidade base para conhecer a Glaciar Perito Moreno. De Buenos Aires até El Calafate são 2.761 km, distância equivalente entre São Paulo e Recife. É possível fazer a viagem de carro ou de ônibus, mas prepare-se para encarar longas distâncias. Embora as estradas estejam bem preservadas, elas são desertas, com poucos postos de gasolina e sinalização precária. A viagem de avião dura 3h20min e há opções diárias de voos operados pela Latam e Aerolíneas Argentinas. A cidade também recebe voos de Bariloche (1h45min) e Ushuaia (1h20min).

El Calafate é a cidade base para conhecer Perito Moreno
Além de charmosa, a cidade é limpa e acolhedora

Do aeroporto até o centro de El Calafate são 20 km e o deslocamento pode ser feito em vans compartilhadas da empresa Ves. Outra opção são os táxis ou remises (carros com motoristas particulares) da Condor . Em geral, o serviço de van vale a pena quando se viaja sozinho enquanto o táxi e o remis são mais recomendados para grupos. Não é necessário reservar qualquer um dos serviço com antecedência. Basta direcionar-se aos balcões de atendimento localizados na área de desembarque do aeroporto.

Hospedagem

Há opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. Optamos em ficar numa casa via Airbnb, que superou nossas expectativas. Ela tinha dois quartos e era bem equipada (destaque para a calefação – nada como chegar em casa e encontrá-la bem quentinha). A casa estava a 10 min a pé da Avenida Libertador, via que concentra bares, restaurantes, lojas de câmbio, agências de viagem, entre outros serviços.

O Lago Argentino domina a paisagem da região

Como é o minitrekking no Perito Moreno

É unanimidade que o minitrekking na geleira Perito Moreno é o ponto alto da viagem e por isso deve ser feito no último dia para não ofuscar os demais passeios. No entanto, optamos em fazê-lo no primeiro dia pela manhã por causa da instabilidade climática da região. Não queríamos correr o risco da chuva atrapalhar nosso passeio. De fato, a nossa escolha foi acertada, pois ao final do mini-trekking caiu uma chuva que só aumentava a sensação de frio. Imagina caminhar sobre a geleira com chuva e vento … Além disso, a navegação pelos glaciares Upsala e Spegazzini não fica muito atrás do minitrekking.

Porto Bajo de las Sombras
Rumo ao minitrekking sobre Perito Moreno
A caminho da geleira Perito Moreno

O passeio começa com uma rápida navegação (cerca de 20 min) pelo Lago Rico até um refúgio, local onde os guias formam grupos de até 20 pessoas para fazer o minitrekking. Uma vez que os grupos estão formados, se faz uma pequena caminhada (15 min) até um ponto de apoio próximo à geleira. Lá, se coloca os grampões sob os sapatos e recebe orientações de como caminhar sobre o gelo (fila indiana, um pé de cada vez, pisada firme etc). No início, é um pouco tenso, você fica com medo de cair. Mas, depois de 15 min, você está tão à vontade que mais parece que você cresceu andando na geleira. A caminhada dura 1h30min, com paradas estratégicas para registros fotográficos, e ao final brindamos com uísque on the rocks literalmente.

Passarelas

Após o minitrekking, se atravessa um pequeno bosque até o refúgio, que conta com uma estrutura de banheiros e mesas. Vale ressaltar que é necessário levar seu próprio lanche, pois o refúgio não oferece serviços de alimentação. Após o descanso/ almoço, embarca-se no barco e de volta à terra firme segue-se para as passarelas. De lá é possível apreciar a geleira de um outro ângulo durante uma hora. Pode parecer muito tempo, mas não é levando em conta que elas têm 5 km de extensão. Caso você tenha contratado o minitrekking sem o traslado até o parque, a sugestão é ficar por conta própria mais um tempinho apreciando o glaciar.

Vista a partir das passarelas

O minitrekking é operado pela Hielo&Aventura. É possível fazer o passeio em boa parte do ano. A exceção é o auge do inverno, nos meses de junho e julho. No verão, a temperatura chega a 10 graus, mas não esqueça de ir bem agasalhado – uma jaqueta corta-vento faz toda a diferença. A superfície da geleira é irregular, mas firme o suficiente para a caminhada. Além disso, os guias são bem preparados e passam segurança aos visitantes. O valor do passeio varia entre $ 3.600 pesos argentinos (sem traslado) e $ 4.500 pesos argentinos (com traslado), o equivalente a R$ 361 e R$ 451, respectivamente.

Leia mais sobre a Patagônia:

Patagônia: um destino com vários destinos

Glaciares Upsala e Spegazzini

Nas estradas da Patagônia

Diário de Bordo: Puerto Natales

Parque Nacional Torres del Paine

Trekking à Base das Torres del Paine

Torres del Paine de carro

Anúncios

Deixe uma resposta