Como hospedar-se pelo Airbnb

Até 2017, eu não sabia como era hospedar-se pelo Airbnb embora já usasse a plataforma para alugar um apartamento no Recife-PE. Somente no ano passado usei a plataforma para uma viagem que fiz à Itália . A experiência foi extremamente positiva e para quem nunca ouvir falar do Airbnb, aqui vai uma explicação rápida:

É uma plataforma na qual é possível alugar um imóvel (até casa na árvore tem !!!) só para você ou compartilhá-lo com o proprietário. Em geral, o valor das diárias é muito mais barato que hotéis, inclusive hostels. Mesmo não oferecendo café da manhã, a economia no valor final vale a pena e você negocia com o anfitrião os horários de check-in e check-out.

O site e o aplicativo são bem intuitivos, fáceis de navegar. É só informar o destino desejado, data, número de hóspedes, entre outros filtros. Com base nessas informações, aparecerão vários anúncios. Uma dica valiosa é dar uma olhada nas avaliações dos hóspedes anteriores. Existem várias formas de pagamento a depender do país, mas o cartão de crédito reina absoluto. Você paga ao Airbnb na hora da reserva, mas o anfitrião só recebe 24 horas após o check-in do hóspede.

Agora, eu vou contar como foi hospedar-se pelo Airbnb na Itália:

Quarto do nosso Airbnb em Roma
Quarto do apartamento de Roma

Hospedar-se pelo Airbnb na Itália

Os italianos sabem receber muito bem. Em Veneza, o Giuliano, nosso anfitrião, foi nos buscar próximo à estação de trem. Essa gentileza foi fundamental porque não é fácil achar os endereços por conta própria. Se perder pelos becos e vielas da cidade é um charme, mas não empurrando malas. Giuliano também foi bastante solícito aos nos dar dicas da cidade e nos presentear com vinho, espumante e comidinhas. Em Roma, nosso anfitrião também foi bastante gentil (adivinhem ???) nos presenteando com vinho.

Antes que pensem que o meu critério de qualidade está condicionado a mimos etílicos, voltemos a outros aspectos importantes, como localização, limpeza, comodidades e check-in.

Localização e limpeza

Como o transporte público italiano é muito bom, optamos por apartamentos localizados próximos a estações de metrô. Um bom exemplo foi o apartamento de Milão, no bairro de Isola, perto da Milano Centrale. Ela é uma estação na qual passam várias linhas de metrô e de onde partem os trens de alta velocidade para várias cidades italianas e europeias.

Todos os anfitriões têm obrigação de fornecer roupa de cama e banho limpa e, a depender do tempo de hospedagem, troca dos lençóis e toalhas. É de bom tom deixar o imóvel do mesmo jeito que o encontrou.

Comodidades e check-in

De uma maneira geral, os imóveis são bem equipados com geladeira, fogão, utensílios domésticos, liquidificador, ar condicionador, aquecedor, wi-fi. Caso você possua uma necessidade específica, converse com anfitrião.

Normalmente, o anfitrião marca um horário com o hóspede para recebê-lo e passar informações e orientações gerais. Em Florença, esse bate papo com o anfitrião foi super importante para saber como usar o aquecedor. Também é possível o self check-in, principalmente, no caso de flats. Nesse caso, é só identificar-se na portaria e pegar a chave.

Leia mais sobre a Itália:

Vale a pena comprar o Roma Pass ?

Diário de Bordo: Veneza

Diário de Bordo: Milão

Como viajar de trem pela Itália

Do aeroporto Malpensa ao centro de Milão

Diário de Bordo: Florença e Pisa

Como fazer o Bernina Express

Anúncios

Um comentário sobre “Como hospedar-se pelo Airbnb

Deixe uma resposta